Polícia rastreia criança desaparecida 19 anos depois.

Às vezes a vida de uma pessoa pode dar uma virada de 180º de uma hora para a outra, e tudo o que você pensava ser verdade se torna questionável. Talvez isso já tenha acontecido com você. Foi exatamente isso que aconteceu com Michael Jeff Landers, de Minnesota (EUA), num dia de inverno, quando alguém bateu em sua porta.

Ele a abriu e deu de cara com policiais olhando para ele. Mas eles não estavam lá para prendê-lo. Eles tinham ido para lhe dizer quem ele realmente era. 19 anos antes, o jovem, com apenas 5 anos, havia sido dado como desaparecido, e agora, com outro nome e sem ter a menor ideia de que havia sido sequestrado, ele foi encontrado.

Youtube/ABC News

Para entender a história, você tem que voltar ao ano de 1994: os pais de Richard (seu nome verdadeiro) estavam passando por um divórcio extremamente conturbado. Por causa das brigas e das péssimas condições de vida de sua mãe (ela estava vivendo em um carro na época), a batalha pela custódia foi particularmente difícil de se resolver, então os avós dele decidiram intervir. Eles pegaram o menino e desapareceram sem deixar rastro.

Eles dirigiram quase 1.130 km de Indiana até Minnesota, mudaram seus nomes e iniciaram uma nova vida. Nós devemos supor que eles não se davam bem com seu próprio filho, o pai de Richard, para fazerem isso! Mas o que eles esqueceram de fazer foi trocar o número do documento de seguro social (tipo CPF) da criança, e 19 anos depois, foi assim que a polícia conseguiu encontrá-lo.

Youtube/ABC News

Nesse meio tempo, Richard (agora Michael) cresceu, se casou, e estava prestes a se tornar pai. Não dá para imaginar como ele ficou confuso ao saber que seus avós, que sempre o trataram bem, o haviam sequestrado. Isso sem contar que seus pais verdadeiros estavam por aí, sofrendo e se perguntando o que teria acontecido com seu garotinho.

Youtube/ABC News

Agora, os pais dele estão aparentemente muito emocionados e abalados em descobrir que o filho foi encontrado vivo e não muito distante deles. Michael defendeu os avós e a polícia não tem certeza se deve incriminá-los.

Youtube/ABC News

Um caso como este pede mais perguntas do que respostas. Isso seria a coisa certa a se fazer, avós separarem o neto de seus pais? Eles têm o direito de tomar uma decisão como essa?

Eles deveriam ser punidos pela angústia que causaram aos pais (sem falar na trabalheira que eles deram à polícia)?

Como nós não sabemos como era a vida para o menino de 5 anos e como as coisas poderiam ter terminado se ele tivesse ficado com um de seus pais, não podemos julgar. Talvez os avós devessem ter tentado persuadir as autoridades a lhes dar a guarda da criança, até que os pais estivessem em uma situação mais estável e pacífica. Desse jeito, ele teria pelo menos crescido com todos eles. Acabou que ele foi privado de conviver com as duas pessoas mais importantes de sua vida.

Ainda assim, você pode ver pela reportagem que ele ficou bem e está vivendo uma vida "normal". Será fascinante ver o que acontece quando ele reencontrar seus pais após quase 20 anos.

Fonte:

Shareably

Comentários

Também incrível