Mãe alerta sobre os perigos ocultos das velas aromáticas.

Um dia, recentemente, a jovem mãe de Nova Jersey (EUA) Meghan Budden viu pequenos pontos de poeira em um lenço, após assoar o nariz. Depois, ela encontrou poeira semelhante dentro do nariz de seu bebê, enquanto o amamentava. De onde isso poderia ter vindo?

CBS New York

Ela revisou tudo o que tinha feito nas últimas horas e dias e onde eles haviam estado. Ela nem precisou procurar muito, apenas em cima da bancada, ali perto. 

Na noite anterior, Megan havia acendido algumas velas aromáticas e as deixou queimando por seis horas. Ela encontrou a embalagem em que elas vinham e leu o rótulo. Lá estava: um aviso do fabricante dizendo que as velas devem ser acesas por não mais do que três horas cada vez. Quando queimam por mais tempo, elas começam a produzir fuligem.

CBS New York

A fuligem pode parecer uma pequena poeira, mas é um dos agentes químicos causadores da asma e da bronquite crônica além de desencadear doenças coronarianas hereditárias e outros problemas respiratórios. De acordo com estudos de segurança industrial, a fuligem pode causar 20.000 mortes prematuras ao ano, apenas nos EUA, isso sem mencionar os 300.000 ataques de asma.

CBS New York

Se Megan não tivesse notado a sujeira e percebido de onde ela surgiu, eventualmente ela e seu bebê estariam em perigo. Eles poderiam não ter notado no dia seguinte ou na próxima semana, mas o dano se acumula e causa sérios problemas a longo prazo.

Isso é um bom lembrete: é sempre importante ler as instruções e rótulos, mesmo quando pensamos não ser necessário.

Mas também tem uma outra maneira de evitar a fuligem das velas: corte o pavio, deixe-o entre 0,25 e 0,60 cm, e não deixe velas queimando em locais com objetos que peguem fogo facilmente por perto. E, lógico, se você notar alguma fumaça preta ou fuligem, apague a vela imediatamente. Bom saber!

CBS New York

 Veja Megan contar sua história neste vídeo (em inglês):

Comentários

Também incrível