Este suntuoso castelo no estilo medieval levou 20 anos para ser construído.

Esta é uma iniciativa única no mundo. No departamento de Yonne, na França, cuja capital é Auxerre, nasceu um projeto um tanto insano, há 20 anos, da cabeça de um arqueólogo.  Ele queria tentar construir um castelo fortificado, baseado no modelo que Philippe Auguste construiu precipitadamente antes da invasão dos ingleses na idade média, e que agora faz parte da herança dos belos castelos da França. A única condição para este projeto era usar as mesmas técnicas da época.

Assim nasceu o projeto Guédelon. A construção de um castelo fortificado nas mesmas condições de 800 anos atrás.

O local da construção não foi escolhido aleatoriamente; ele teve que ser necessariamente um local com madeira em profusão – aqui, florestas de carvalho, pedras vermelhas e calcário foram usadas para fazer as janelas.

A água, finalmente, é um recurso primordial, e, felizmente, há uma fonte a 6 metros de profundidade no pátio do castelo.

"O objetivo de Guédelon é mostrar um castelo, um novo castelo, em completa construção, como teria sido feito 7 séculos atrás, com as técnicas, ferramentas e engrenagens de suspensão”, disse ao jornal La Croix o chefe da realização, Florian Renucci.

Sem eletricidade, sem motores, sem computadores, sem britadeiras ou explosivos. Tudo é feito com a força de homens, cavalos, madeiras, argamassa, pedras e cordas de tecido.

Esse projeto titânico, que teve início há vinte anos, já oferece um conhecimento considerável aos historiadores e arqueólogos. Foram eles que inicialmente guiaram os trabalhadores e os ensinaram as técnicas da época.

Hoje, são os trabalhadores que dão aos historiadores muitos elementos e respostas sobre a história da França. Além disso, mais de 300.000 visitantes ao ano têm a oportunidade de voltar ao século 13.

A argamassa é feita a partir do cal apagado (também conhecido como hidratado) e das areias de Guédelon.

As pedras são cortadas com martelo e formão.

Todas as funções dependem umas das outras e trabalham juntas. Carregadores...

e ferreiros...

fornecem os alfaiates e os pedreiros, 

que se unem aos que fazem as pigmentações coloridas…

ou com quem trança as cordas, construindo esse castelo imponente pedra a pedra.

Essa também é uma forma de eco-construção à frente de seu tempo, um desafio científico e comercial que mostra que as técnicas usadas pelos homens por séculos ainda podem funcionar muito bem.

O aparecimento das novas tecnologias nos fizeram esquecer séculos de descobertas e conhecimentos. Porém, é sempre importante lembrarmos do legado dos nossos ancestrais.

Comentários

Também incrível