Ex-anoréxica se defende de insultos.

A princípio, não dá para ver pelo que a holandesa Eva Vermeiren, de 20 anos, teve que passar quando era mais nova. Aos 16 anos, ela desenvolveu anorexia, lutou contra a depressão e chegou a se mutilar. Os últimos 4 anos de sua vida foram compostos principalmente de internações clínicas. A holandesa ainda está longe da recuperação completa - mas está mais próxima do que nunca. 

Mas quando ela é insultada em público, ela não aguenta mais. No Twitter, Eva compartilha seus sentimentos com o mundo: 

 
 
 
 
 
Sieh dir diesen Beitrag auf Instagram an
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Ein Beitrag geteilt von Eva (@recovery_for_eva) am

"Eu gostaria de agradecer aos adolescentes que acharam que seria engraçado imitar um porco ao passar por mim. Vocês não só deixaram claro que ainda existem babacas por aí, como também me lembraram que eu ainda não estou onde gostaria.  

Ao ouvir seus grunhidos, meu coração acelerou e eu precisei me controlar para não chorar. Meus pensamentos autodestrutivos voltaram a mim e eu me senti um pedaço de m**** inútil. Mas como sempre, eu não me darei por vencida.  

Sim, eu sou gorda, mas muito mais feliz do que nos últimos anos. Eu lutei durante anos contra vários distúrbios alimentares. Eu estava terrivelmente subnutrida, à beira da morte, tendo que ser hospitalizada à força. Eu não apenas perdi muito peso, eu também perdi a minha vontade de viver e a mim mesma. 

Instagram/recovery_for_eva

Hoje em dia, eu sou gorda, meu corpo é coberto de cicatrizes por causa de automutilação e eu ainda luto contra distúrbios alimentares (compulsão alimentar com perda de controle) e outros problemas psicológicos, mas eu estou bem melhor do que antes.  

Eu estou apta a ir à universidade, tenho um bom trabalho e ganhei minha autoconfiança de volta. A princípio, eu só existia, agora eu sobrevivi e logo poderei desfrutar da vida ao máximo. Eu quero ficar em forma novamente, porque eu preciso de um corpo saudável para todas as aventuras que planejei para o futuro.

Mas se a perda de peso prejudicou minha saúde mental, eu não farei isso. Não vale a pena. Eu finalmente estou vendo luz no fim do túnel e não só colocarei meu peso sob controle, como também minha vida. Eu vou libertar minha vida das garras da minha doença. 

 
 
 
 
 
Sieh dir diesen Beitrag auf Instagram an
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Ein Beitrag geteilt von Eva (@recovery_for_eva) am

Então, obrigado novamente pelo grunhido. Não só você deixou claro para mim que ainda tenho um longo caminho a percorrer antes de me sentir bem novamente em minha própria pele, mas também fortaleceu minha vontade de significar algo para o mundo.

Eu quero que conversar sobre problemas psicológicos seja normal e conscientizar as pessoas sobre as dificuldades de uma doença invisível. Vocês me deram um motivo para isso." 

Uma declaração clara da jovem de 20 anos e uma mensagem ainda mais importante. Além do fato de que é uma impudência insultar estranhos de qualquer maneira, você nunca sabe que história está escondida por trás de uma pessoa. Para Eva, o incidente foi uma inspiração para divulgar sua história e encorajar os outros. Que mulher forte!

Fonte:

Bored Panda

Comentários

Também incrível