Mulher adota uma criatura de aparência muito esquisita.

Um motorista de caminhão da Namíbia estava prestes a pegar a estrada e deu uma volta no veículo para checar se tudo estava bem antes de entrar na cabine. Enquanto inspecionava as rodas, ele descobriu algo inesperado: um porco-formigueiro bebê aconchegado e dormindo. O motorista olhou em volta para ver se a mãe do animal estava por perto, mas, ao não encontrar qualquer sinal dela, decidiu levar a pequena criatura com ele.

O motorista levou o filhote de porco-formigueiro para a sede da empresa, e lá eles fizeram uma pesquisa rápida para achar um abrigo de animais para o bichinho. Eles acabaram encontrando a Dra. Erika de Jager, uma veterinária que administra o ZURI Orphanage, um refúgio para animais abandonados e resgatados. 

Quando eles chegaram com o porco-formigueiro, Erika estava animada em receber uma visita tão única. "Foi amor à primeira vista para mim", ela relembra. 

Também não demorou para que ela encontrasse um nome para ele. Seu rostinho fofo e enrugado e sua pele cinza imediatamente a lembraram do famoso alienígena do cinema "E.T.", e foi exatamente assim que ela começou a chamá-lo. Mas essa foi a parte fácil. Erika nunca tinha tomado conta de um porco-formigueiro antes e não tinha ideia do que lhe dar para comer. 

"Nós tivemos que experimentar vários tipos de leite. No começo, nós também o alimentamos com uma marca local de leite de gato, mas não deu certo. Foi só depois de recebermos alguns conselhos de uma professora da Onderstepoort (a Faculdade de Ciência Veterinária da Universidade de Pretória, na África do Sul) que tivemos uma ideia melhor de como alimentá-lo. Então nós começamos a lhe dar leite importado, e ele imediatamente começou a ganhar peso", explicou Erika.

Tomar conta de E.T. mostrou-se ser um trabalho em tempo integral. Erika tratava o porco-formigueiro como um bebê recém-nascido, alimentando-o a cada duas horas e levando-o regularmente para passear. 

Em pouco tempo, E.T. se acostumou com seu novo lar e até fez alguns amigos. Spokie e Zarah, dois cachorros resgatados pelo orfanato, acharam seu novo colega um pouco estranho no começo, mas logo se tornaram melhores amigos. 

"Os cães estavam interessados nele e simplesmente reagiram como se ele fosse outro cachorrinho. Eles estão acostumados com animais bebês, como cabras e javalis", explicou Erika.

E.T. rapidamente se tornou um membro da turma, e os três amigos até dividiam a mesma cama todas as noites. "Se os cachorros saíam para passear, E.T. estava com eles. Eu acho que E.T. não percebeu que era um porco-formigueiro. Acho que ele simplesmente supôs que era um cachorro", brincou Erika sobre essa amizade animal tão única.  

Depois de cinco meses, Erika sabia que tinha que começar o processo de soltar E.T. de volta ao seu habitat natural. Ainda que ela amasse tê-lo por perto, ela sabia que era melhor para ele ficar onde ele pertencia. 

"Soltar E.T. foi feito em etapas. Primeiro, nós o deixamos brincar do lado de fora por uma hora, depois por quatro horas... então, uma noite, ele ficou do lado de fora", disse Erika.

Agora, E.T. mora na natureza, pelo menos na maior parte do tempo. Ele não se esqueceu de Erika e de seus amigos caninos e volta na maioria das noites. Quando ele está lá, ele aproveita o carinho e as brincadeiras com Spokie e Zarah. E agora, ele não é o único porco-formigueiro no orfanato. Erika pegou mais um bebê abandonado e a chamou de "Gertie". E aparentemente, assim como E.T., ela também acha que é um cachorro! 

Quando você olha para suas carinhas fofas, essas criaturas únicas parecem tão adoráveis que você poderia pensar que qualquer um gostaria de adotar uma delas. Mas a verdade é que esses animais selvagens precisam de cuidados muito especiais e, por mais divertido que pareça, criá-los requer muito trabalho. Pessoas como Erika, que de fato se esforçam e dedicam suas vidas a ajudar todas as criaturas vivas, merecem muito respeito e admiração. Esperamos que suas boas ações sirvam de exemplo para os outros também!

Fonte:

Thedodo

Comentários

Também incrível