Teste de gravidez ajuda a salvar vida de jovem de 18 anos.

Ele sofria há meses com uma dor de barriga horrível. Nem mesmo os médicos sabiam o que o jovem tinha. Ao não verem mais saídas, eles adotaram métodos incomuns. 

O britânico Byron, de 18 anos, acabou de se formar na escola. Ele frequentemente se queixa de dores na lateral do abdômen. Porém, seu médico o tranquiliza: é apenas dor muscular por praticar muito esporte. 

Facebook/Byron Geldard

Mas as dores só pioram. Na visita ao médico, eles descobrem que o adolescente tem um tumor no estômago. O ultrassom revela a verdade: Byron não tinha dores musculares, mas sim câncer. E ele já tinha se espalhado para os pulmões. No hospital, no entanto, eles não conseguem dizer qual tipo de câncer é aquele. Pode ser 2 ou 5 tipos diferentes. Porém, saber exatamente que câncer é esse é essencial para a sobrevivência do jovem. 

flickr/Butz.2013

Enquanto os médicos refletem sobre o que ele pode ter, Byron não aguenta mais. Ele sai apressadamente da sala e cai no choro. O medo do desconhecido deixa o jovem de 18 anos sem reação. Ele pensava que tinha a vida toda pela frente. Agora, ele está gravemente doente e os médicos não sabem como ajudá-lo. 

Facebook/Byron Geldard

Byron é levado para um hospital especial para adolescentes com câncer. Lá, eles têm uma ideia incomum: fazer um exame de gravidez no menino. E o inacreditável acontece: o teste de Byron dá positivo.

O resultado é absolutamente real. Testes de gravidez também são utilizados para diagnosticar câncer nos testículos, uma vez que esse tipo de câncer produz os mesmos hormônios produzidos pelas grávidas. 

Pixabay

Finalmente se sabe do que Byron sofre. É câncer testicular em estágio 4. Ele não se espalhou apenas para os pulmões, mas também para o abdômen. Para que Byron sobreviva, ele precisa ser tratado imediatamente. Ele passa por várias sessões de quimioterapia. O tumor é removido de sua barriga, assim como um testículo. 

Facebook/Byron Geldard

Byron tem sorte: a terapia dá resultado. "Foi um sentimento estranho quando me disseram que eu estava saudável novamente", conta o adolescente. "Na verdade, eu deveria voltar imediatamente para o meu cotidiano, mas tudo tinha mudado. Antes, eu achava que a vida era garantida até pelo menos os 85 anos. Mas a doença fez eu ver minha própria mortalidade." Agora, aos 22 anos, o jovem valoriza sua vida e aproveita cada dia. E ele nunca irá se esquecer do que lhe salvou a vida: um teste de gravidez. 

flickr/Esparta Palma

Para Byron, o resultado positivo em um teste de gravidez significou algo totalmente diferente do que seria para uma mulher. Ainda assim, isso salvou a sua vida. 

Comentários

Também incrível