Tatuador ajuda jovem de 19 anos que se automutilou.

Aoife Lovett passou por problemas psicológicos e depressão profunda em sua juventude. Em seus piores momentos, a jovem só encontrava uma saída para aliviar sua dor interna: se machucar. Com lâminas, Aoife se cortava no antebraço direito. Os cortes eram tão profundos que ela não sentia apenas muita dor e sangrava bastante, como as feridas se tornavam cicatrizes horríveis.   

Twitter / Demilked

Hoje com 19 anos, a jovem superou a depressão e leva uma vida normal. Porém, ela ainda carrega o peso do passado em sua pele: "É difícil estar curada há alguns anos, mas se lembrar todos os dias do que aconteceu. Isso te lembra de como você se sentia naquele tempo. Você sente vergonha e culpa, principalmente quando está com sua família."

Facebook / Aoife Lovett

Por fim, a irlandesa decidiu fazer uma tatuagem por cima de suas cicatrizes. Porém, ela não contava com o fato de que não encontraria nenhum tatuador para ajudá-la: "Muitos artistas não queriam me tatuar, pois seria muito trabalhoso e nenhum queria correr o risco de que ela ficasse ruim."

Aoife se sentia derrotada e acreditava que não conseguiria mais cobrir suas cicatrizes, até que sua mãe acidentalmente se deparou com o projeto de Ryan Kelly, um tatuador de Dublin. 

Instagram / ryanseanthepirate

Com o projeto "Scars Behind Beauty" (Cicatrizes por trás da Beleza), Ryan Kelly ajudava pessoas a esconderem suas cicatrizes com tatuagens. Ele começou o projeto em fevereiro de 2017, depois que uma jovem o visitou: "De repente, uma menina veio à minha loja, pois queria fazer uma tatuagem para cobrir suas cicatrizes. Nós conversamos, e ela me contou sua história. Depois disso, não parecia certo cobrar dela por isso. Para ela, era muito mais do que um tatuagem."

Facebook / Ryan Sean K

Desde então, o jovem pai tatua as peles de pessoas que se machucaram. Ryan sabe como é difícil tatuar uma pele cheia de feridas. Para ele, é compreensível que alguns colegas não queiram assumir tal responsabilidade: "Até certo ponto, eu consigo entender que, para conseguir o melhor resultado possível, é melhor tatuar em uma pele lisa. Pode até demorar mais, mas para mim significa muito mais, pois estou ajudando alguém a esquecer uma época terrível"

Instagram / ryanseanthepirate

Ryan dedica seu tempo livre ao seu projeto, tatuando todos os sábados as peles marcadas de clientes que conseguiram superar seus problemas psicológicos.

No ano passado, um amigo e professor de Ryan se suicidou após uma depressão profunda. Por isso, é ainda mais importante para Ryan dar um pouco de luz a essas pessoas. Ele não tatua apenas uma imagem em suas peles, mas força, esperança e coragem, para que elas possam enfrentar a vida de cabeça erguida. 

Twitter / Independent LIFE

Aoife finalmente marcou um horário com Ryan e fez a tão desejada tatuagem. Agora, ela tem uma rosa com uma adaga no braço. Para a jovem irlandesa, a imagem é um símbolo de que ela superou o ponto mais baixo de sua vida. Ela não precisa mais esconder seu braço e seu passado e pode enfrentar a vida com novas forças: "Ryan ajuda pessoas a seguirem em frente. Ele faz algo maravilhoso por cima de algo horrível. Ele te dá um novo sentimento de liberdade, e você recupera sua autoconfiança. É difícil trabalhar com uma camisa quando tantas pessoas olham e perguntam sobre suas cicatrizes. Eu acho que o que Ryan faz é incrível."

Instagram / ryanseanthepirate

Ryan Kelly é um dos poucos tatuadores que têm coragem para tatuar uma pele cicatrizada. No momento, mais de 300 pessoas estão na fila de espera de Ryan, que ajudará cada uma delas a deixar o passado sombrio para trás. 

Comentários

Também incrível