Mãe tem a pele queimada após salvar seus filhos e se casa com o pai.

Quando Angel Fiorini, 33, de Newman Lake (Washington, EUA), foi para a cama na noite de 28 de outubro de 2016, ela não tinha ideia de que aquela noite mudaria sua vida para sempre.     

No meio da noite, Angel foi repentinamente despertada por causa de uma terrível falta de ar. Ela logo percebeu que algo não estava certo - a casa cheirava a fumaça. Ela pulou da cama e correu para a porta. Quando abriu, ela viu que sua casa estava pegando fogo: "Já estava muito quente, mesmo o fogo ainda estando do outro lado da casa. Eu sabia que precisava sair imediatamente."

Seu namorado de longa data Aaron precisou trabalhar naquela noite e por isso estava fora de perigo. Porém, Angel não estava sozinha na casa: seus três filhos estavam dormindo profundamente em dois quartos diferentes.

Facebook / Aaron Wiskey Fiorini

A jovem mãe correu imediatamente para o quarto onde estavam as duas crianças mais novas, Rosalie (2 anos) e Vinnie (4 anos). Ela pegou uma em cada braço e correu para fora de casa com elas tão rápido quanto pôde. Quando ela levou as duas a uma distância segura e se virou, ela percebeu que a casa já estava completamente incendiada.   

"Nesse momento, a fumaça já estava tão grossa e negra, e o fogo já tinha se espalhado tanto, que eu não sabia como voltaria para salvar minha filha mais velha. Porém, eu também não podia ficar parada assistindo enquanto minha filha queimava. Não havia ninguém a quem pedir ajuda, e eu sabia que era a única que podia fazer algo, pois esperar não era uma opção."

Facebook / Joanna Small

Para salvar sua filha Gianna (8 anos), Angel, apesar dos perigos, correu de volta para dentro da casa, entre fumaça e chamas: "Por causa do calor e da fumaça, eu não conseguia abrir os olhos, então tive que me arrastar pelo chão como um soldado." Enfrentando fumaça e calor e se orientando por paredes, portas e móveis, a jovem mulher continuou sua missão.

Finalmente, ela encontrou o quarto da filha, se arrastou até ela e a pegou, protegendo-a com seu corpo até sair do quarto. Pouco antes das duas enfim passarem pela porta da rua, Angel sentiu as chamas atingindo seu corpo. Ela sentiu sua pele literalmente derretendo. Quase desmaiando por causa da dor, Angel conseguiu reunir suas últimas forças para passar com a filha pelo que restava da porta. Logo depois, ela perdeu a consciência. 

Facebook / Fiorini Family Donation page

Enquanto isso, os primeiros socorros chegaram e tiraram Angel e Gianna de perto do local em chamas. Apenas alguns momentos mais tarde, a mãe recuperou a consciência e ficou ciente do que tinha acontecido: "Gianna e eu tivemos a pele carbonizada e derretida nos braços e mãos."

Angel e Gianna foram logo levadas ao hospital. Ambas tinham queimaduras graves. Ainda que Angel tenha protegido sua filha com o próprio corpo, ela mesma tinha queimaduras de terceiro grau em metade de seu corpo, que lhe causava uma dor inimaginável. 

Pinterest

"Eu me lembro de levantar e estar muito brava por não conseguir movimentar meus braços ou falar. Eu me lembro de tentar falar com as pessoas ao redor que eles deveriam abaixar meus braços e que eu precisava beber algo, mas não conseguia. Tudo o que eu conseguia dizer era: 'Argh!'"

Como se as coisas já não estivessem ruins o bastante, Angel ainda teve uma pneumonia bacteriana, que se desenvolveu em uma embolia pulmonar mortal. Felizmente, ela venceu essa luta também. Por fim, ela precisou de transplantes de pele para reconstruir a pele queimada.  

Facebook / Aaron Wiskey Fiorini

Depois de cinco longas semanas, Angel pôde deixar o hospital e voltar para sua família. Giana, por sua vez, pôde sair duas semanas antes, já que as queimaduras atingiram uma área menor de seu corpo e por isso eram mais facilmente tratáveis. Nos meses seguintes, Angel dependeu de ajuda constante, já que seus ferimentos tinham que ser tratados diariamente. Seu namorado Aaron assumiu essa responsabilidade.

Aquela terrível noite de outubro abriu os olhos de Aaron: o fato de ter quase perdido sua namorada e suas três crianças fez com que ele percebesse como a vida era valiosa e única. Mais uma vez, ele ficou ciente de seus sentimentos por Angel. Desde o incêndio, ela não era apenas sua namorada, como sua heroína, pois sem ela as crianças (e ela própria) não estariam mais vivas. Depois de 15 anos juntos, Aaron, mais apaixonado do que nunca, enfim a pediu em casamento. 

Facebook / Angel Fiorini

Aaron fez seu pedido em janeiro deste ano e, em julho, os dois enfim se casaram. "Foi uma surpresa maravilhosa. Depois de tudo que passamos, Aaron estava convencido de que finalmente deveríamos nos casar. Foi um dia tão emocionante. Nós não comemoramos apenas nosso casamento, mas também a minha sobrevivência e a de minhas filhas."

Facebook / Angel Fiorini

Naquela noite, os Fiorinis perderam sua casa com todos seus pertences. Desde então, os amigos, familiares e até vizinhos dos cinco apoiam a família. Um trailer serviu de casa e um negócio local chegou a arrecadar dinheiro para lhes dar um carro. Além disso, uma campanha no GoFundMe foi feita para que eles possam financiar uma nova casa.  

Facebook / Aaron Wiskey Fiorini

O dia de 28 de outubro de 2016 nunca será esquecido por Angel e sua família. Mas ao invés de olhar para trás, eles focam no futuro, pois o que importa é que eles ainda estão vivos e têm um futuro juntos pela frente. 

Fonte:

People

Comentários

Também incrível