Grigori Rasputin: a incrível história de vida do mágico do ocultismo.

Em uma fria manhã de dezembro de 1916, alguns cidadãos de São Petersburgo fizeram uma horrível descoberta. Eles viram um saco grande e preto flutuando no rio Neva e o retiraram da água. Mas eles não estavam preparados para o que encontraram dentro: era o corpo de um homem que obviamente tinha tido uma morte brutal. Quando a polícia chegou, eles logo conseguiram identificar o corpo: era de Grigori Rasputin, uma vez conhecido como sendo o homem mais poderoso do mundo.

Ele já está morto há mais de 100 anos, mas a misteriosa figura de Rasputin ainda fascina as pessoas ao redor do mundo até hoje. A vida dele é tão envolta em mistério, e gerou tantos mitos e lendas, que a verdade sobre quem ele realmente foi não é fácil de encontrar.

Ele foi um charlatão ou um verdadeiro homem da medicina, um pecador ou um santo, um excelente psicólogo ou um mágico das artes obscuras? Essas e muitas outras questões ainda permanecem não respondidas.

Rasputin, cujo verdadeiro sobrenome era Novikh, nasceu no vilarejo russo de Pokrosvkoye. Seu famoso apelido só lhe foi dado mais tarde: alguns acreditam que era uma abreviação de "rasputnik", que significa "libertino" em russo. Aparentemente, esse foi um nome merecido, pois, por mais que ele gostasse de se apresentar como homem decente e religioso em público, Rasputin era conhecido por ter uma propensão ao álcool e a seduzir mulheres. 

Apesar de Rasputin não ter tido nenhuma educação teológica formal, ele ainda conseguiu alcançar o status de "homem de Deus", sendo considerado por muitos um curandeiro e profeta. O seu poder de cura eventualmente o tornou famoso em sua terra natal.

A imperatriz russa Alexandra Fyodorovna logo ouviu falar das proezas de Rasputin e o convocou para tratar de seu filho Alexi, que sofria de hemofilia. Na época, não havia nenhum tratamento eficaz, mas, de alguma maneira, tudo leva a crer que Rasputin conseguiu parar o sangramento abundante de Alexi. Também há alegações de que Rasputin tenha conseguido trazer uma das empregadas da imperatriz, Sra. Vyrubova, de volta à vida. 

O imperador também ficou impressionado com o carisma de Rasputin e começou a envolvê-lo em todas as suas decisões políticas importantes. Apesar dele mal conseguir escrever, e de seu pai pensar que ele nunca fosse ser nada além de um peregrino, Rasputin eventualmente se tornou o homem mais poderoso da Rússia. 

Apesar da reputação de Rasputin como alcoólatra e libertino, ele ainda conseguia convencer a família real de que tudo isso era calúnia. No entanto, alguns historiadores acreditam que ele tenha tido relacionamentos sexuais até com a imperatriz. Dizem os rumores que ele conseguia ludibriar as mulheres para que elas dormissem com ele, ao prometer que ele as libertaria de todos os seus pecados. 

Enquanto Rasputin estava por aí vivendo a boa vida com a família real, sua mulher Proskovya e seus três filhos permaneceram em sua terra natal. Proskovya sabia da reputação de seu marido, mas isso não parecia incomodá-la. Ela aparentemente teria dito que "tinha bastante dele para todo mundo".

De acordo com a lenda, Rasputin também tinha poderes mágicos. Alguns alegam que ele podia hipnotizar as pessoas e ver o futuro delas, tendo previsto corretamente a guerra russo-japonesa durante a Segunda Guerra Mundial. Rasputin foi supostamente capaz de prever a sua própria morte e a revolução que se seguiu pouco tempo depois.

 

 

Ao ganhar poder, ele também ganhou alguns inimigos, naturalmente, que acreditavam que ele levaria o país à ruína. Após escapar de várias tentativas de assassinato, ele finalmente foi morto em 29 de dezembro de 1916. Ele foi convidado para um jantar com o príncipe Felix Yusopov e outros conspiradores, onde foi envenenado. Quando veneno não conseguiu matá-lo, eles atiraram nele três vezes. 

Ainda assim, mesmo depois de levar três tiros, Rasputin ainda conseguiu fugir. Seus agressores o perseguiram pela rua, bateram nele, o colocaram em um saco e depois o jogaram em um rio. Quando seu corpo foi descoberto, a investigação revelou que Rasputin ainda estava vivo quando o jogaram no rio, mas não conseguiu se libertar do saco e se afogou.

Mais de um século depois, o nome Rasputin vive na mente e na imaginação de milhões de pessoas ao redor do mundo. Quer ele tenha sido um monstro ou um curandeiro, Grigori Rasputi continua a ser uma das pessoas mais misteriosas que já existiu. De menino pobre iletrado a um dos homens mais poderosos de seu país, a sua vida e o enigma que ele representa é um fascínio para muitos. 

Comentários

Também incrível