Homem assustador hackeia babá eletrônica e grita para a bebê no berço.

Era meia noite.

O vento soprava por entre as árvores do lado de fora da casa da família Schreck em Cincinnati, nos Estados Unidos, balançando os galhos, chacoalhando as janelas. A lua tinha surgido e a hora da bruxa estava se aproximando. Adam e Heather Schreck estavam dormindo tranquilamente e tudo estava quieto, até que de repente...

"Acorda, bebê! ACORDA!"

Heather abriu os olhos lentamente. Teria ela ouvido uma voz? Ou ela sonhou?

"ACORDA, BEBÊ."

Ok, era real. Ela definitivamente tinha escutado aquilo. Era a voz de um homem, mas quando ela olhou para o marido, ele ainda estava em sono profundo.

Confusa e com medo, Heather pegou seu smartphone e olhou o aplicativo da babá eletrônica. Os jovens pais haviam instalado uma câmera no quarto da filha Emma, de 10 meses, para ficarem de olho nela.

Lá estava Emma, também dormindo normalmente. Mas então Heather percebeu que a câmera no quarto da bebê, que estava programada para seguir os movimentos de Emma, estava se movendo erraticamente. Ela acordou Adam, que correu direto para o quarto da criança. Quando ele entrou, ficou abismado. "ACORDA, BEBÊ!", gritou a voz masculina novamente, mas não havia ninguém no quarto. Apenas Emma, agora acordada e amedrontada.

Agora a câmera literalmente se virou da criança para Adam e a voz começou a gritar obscenidades para ele. Caiu a ficha de Adam do que estava acontecendo: alguém havia hackeado a câmera e os estava espiando! Ele desabilitou o aparelho instantaneamente e o casal chamou a polícia. No final das contas foi impossível rastrear o que deve ter sido o hacker mais assustador de todos os tempos, ou descobrir por quanto tempo ele estava olhando a bebê deles. Mas pelo menos agora eles sabiam que teriam que tomar melhores precauções!

De acordo com o fabricante da câmera, esse tipo de invasão, infelizmente, não é tão incomum. Qualquer aparelho conectado à internet pode ser facilmente hackeado se sua segurança não for muito atual. Empresas de aparelhos como esse constantemente atualizam suas medidas de segurança, mas no final, os usuários também têm que proteger seus aparelhos propriamente, mudando as senhas e fazendo downloads de atualizações de segurança frequentemente. Um hacker bem esperto poderia até usar a babá eletrônica para ter acesso a dados mais sensíveis da família. Heather e Adam aprenderam essa lição da pior forma!

Pelo menos, nós podemos aprender essa lição com eles e cobrir nossas câmeras quando não as estivermos utilizando. Além disso, escolham uma boa senha e lembrem-se de fazer as atualizações necessárias em seus aparelhos! Mas a pergunta ainda fica: que tipo de gente não tem nada melhor para fazer do que hackear babá eletrônicas e espiar crianças no berço?!

Comentários

Também incrível