Exemplo: Empresa faz propaganda de biquínis sem o uso do photoshop.

O verão deveria ser a estação para se viver despreocupado, mas as marcas de moda usam o sol extra como desculpa para enfiar anúncios com “body-shaming” sobre “corpos de praia” garganta abaixo sempre que possível.

A Target, uma loja de departamentos, mudou, em 2017, a maneira como anuncia os “corpos de praia” em uma nova campanha de roupas de banho com um grupo diversificado de modelos que não foram retocadas digitalmente. É maravilhoso ver lojas se dando conta de que body shame (termo usado para quando se diminuiu ou ridiculariza corpos que não seguem um “padrão estético”) não é o que as clientes querem comprar e estão se ajustando de acordo com essa realidade.

Twitter/gabby_frost

Sem curvas feitas pelo Photoshop, sem estrias disfarçadas, os anúncios exibem mulheres curtindo a praia como elas são.

“Nós amamos trabalhar com essas mulheres porque elas mostram confiança e inspiram as mulheres a aceitarem e terem orgulho de quem elas são, independentemente do seu tamanho ou forma”, explicou a Target em uma declaração.

A linha de roupa íntima da American Eagle, Aerie, parou de retocar suas modelos há três anos: “Não há motivos para retocar a beleza”, explicou a CEO Jennifer Foyle.

 

Ein Beitrag geteilt von aerie (@aerie) am

Algumas marcas de moda foram além ao se afastar da indústria e suas práticas de body shaming. Uma nova campanha inovadora de Lane Bryant mostra a nova linha de fitness da empresa com algumas atletas plus-size e uma variedade de tipos físicos, refletindo verdadeiramente a base diversificada de clientes base da marca.

 

Ein Beitrag geteilt von Lane Bryant (@lanebryant) am

Então, por que nós estamos vendo essas mudanças mais inclusivas das marcas agora? As redes sociais estão tendo um grande papel nisso. Em plataformas como o Instagram e Twitter, a meninas e mulheres estão falando sobre o desejo de que as lojas tenham opções para vários tipos físicos, assim como uma maior diversidade de modelos para vender seus produtos. Vendo uma oportunidade para suas linhas de base, as marcas estão mais do que dispostas a ouvir e responder.

Isso também é bom, porque quanto mais a indústria da moda se der conta de que todo corpo é corpo de praia, melhor para nós.

Comentários

Também incrível