Desconhecido acusa esta mãe de abuso e ela se defende bem no Facebook.

As crianças têm o seu próprio senso de estilo, e frequentemente escolhem coisas com as quais os adultos não concordam. No caso deste menino de 4 anos, sua mãe, Jen Anderson Shattuck, quer que ele desenvolva seu estilo livremente. Mas quando um desconhecido a acusa de abuso infantil por causa da roupa de seu filho, ela defende sua família no Facebook:

"Meu filho de três anos e meio gosta de brincar com caminhões. Ele gosta de quebra-cabeças. E ele gosta de comer ameixas. E ele gosta de vestir tutus brilhantes. Se perguntado, ele irá dizer que tutus o fazem se sentir bonito e corajoso. Se perguntado, ele irá dizer que não há regras sobre o que meninos podem vestir e o que meninas podem vestir.

Meu filho já vestiu tutus para ir à igreja. Ele já vestiu tutus para ir ao mercado. Ele já vestiu tutus no trem e na caixa de areia (do parque). Isso não tem sido, em nossa parte do mundo, um problema. Nós já ouvimos algumas perguntas bem intencionadas. Nós as respondemos; ficou tudo bem. ESTAVA tudo bem, até ontem.

Facebook/Love What Matters

Ontem, em nossa caminhada no parque, meu filho e eu fomos abordados por alguém que exigiu saber porque o meu filho estava vestindo uma saia. Nós não o conhecíamos, mas pareceu que ele estava nos observando havia algum tempo.

'Eu só estou curioso', disse o homem. 'Por que você fica fazendo isso com o seu filho?'

Ele não estava curioso. Ele não queria respostas. Ele queria que nós dois soubéssemos que o que o meu filho estava fazendo - e eu estava PERMITINDO que ele fizesse - era errado.

'Ela não deveria continuar fazendo isso com você', ele disse. Ele falou diretamente com o meu filho. 'Você é um menino. Ela é uma mamãe ruim. Isso é abuso infantil.'

Ele tirou fotos de nós, mesmo eu tendo pedido a ele para não fazer isso. Ele me ameaçou. 'Agora todo mundo vai saber', ele disse. 'Você vai ver.'

Eu chamei a polícia. Eles vieram, eles registraram a queixa, eles elogiaram a saia. Ainda assim, o meu filho não se sente seguro hoje. Ele quer saber: 'O homem vai voltar? O homem mau? Ele vai gritar mais coisas ruins sobre a minha saia? Ele vai tirar mais fotos?'

Eu não posso dizer ao certo. Mas isso eu posso dizer: eu não serei intimidada. Eu não me sentirei vulnerável ou com medo. Eu não vou deixar que desconhecidos com raiva digam ao meu filho o que ele pode ou não pode vestir.

O mundo pode não amar o meu filho pelo que ele é, mas eu amo. Eu fui colocada nesta Terra para que ele saiba disse.

Eu irei gritar o meu amor das esquinas.

Eu vou defender, gritar, o direito dele de andar pelas ruas em paz, vestindo qualquer roupa que ele queira vestir.

Eu vou mostrar a ele, do jeito que eu puder, que eu valorizo a pessoa que ele é, confio na imagem que ele tem de si mesmo, e apoio as escolhas dele - não importa o que outra pessoa diga, não importa quem tente impedi-lo ou com que frequência.

A nossa família tem um lema. O lema é:

Nós somos amorosos.

Nós somos bondosos.

Nós somos determinados e persistentes.

Nós somos bonitos e corajosos.

Nós sabemos quem somos. Desconhecidos com raiva não mudarão quem nós somos. O mundo não mudará quem nós somos. Nós vamos mudar o mundo."

Esta mãe reagiu corajosamente frente ao bullying de um adulto. Nós esperamos que o garotinho continue a se expressar sem medo de estranhos cheios de raiva!

Comentários

Também incrível