Jovem de 20 anos quer ser criança e chama parceiro de “papai”.

Como no conto de Peter Pan, há pessoas no mundo que não querem ser adultos nunca. Max, uma norte-americana de 20 anos de Kentucky, é uma dessas pessoas. Junto com seu parceiro Johnny, 31, ela vive um fetiche bem especial.  

YouTube/Barcroft TV

Max tem um desejo bem incomum: "autonepiofilia" (também chamado de "infantilismo"). Todos os dias, ela encarna um papel, como "Little Max" (Pequena Max), em que a jovem de 20 anos age como uma criança de 5 anos.

YouTube/Barcroft TV

Johnny, o companheiro de Max, assume o papel paterno e é chamado de "daddy" (papai) pela parceira. Ele brinca com ela no parquinho, lê histórias para ela dormir e até a castiga quando a "filhinha" vai longe demais. E eles não se importam como as outras pessoas reagem ao teatro deles. 

YouTube/Barcroft TV

Pessoas que têm esse fetiche querem ser tratadas como bebês ou crianças por seus entes queridos. Elas bebem leite de uma mamadeira, (às vezes) usam fralda, ficam abraçadas com seus bichinhos de pelúcia, leem livros infantis e frequentemente usam chupeta. Alguns sentem tesão com esse tipo de teatro, enquanto outros só querem se divertir. 

YouTube/Barcroft TV

Max e Johnny são um casal assim. Eles brincam de "pai e filha" para fugir do cotidiano. No entanto a transformação da Max de 20 anos na Little Max de 5 não é descontrolada: ela pode sair de seu papel quando quiser.  

YouTube/Barcroft TV

Aqui você pode ver um pouco do cotidiano de Max e Johnny (em inglês): 

Muitas pessoas podem achar o fetiche de Max e Johnny estranho, mas se eles se sentem bem em seus papéis de pai e filha e ninguém é prejudicado por isso, então eles podem continuar ignorando os olhares julgadores das outras pessoas. 

Fonte:

Viral Thread

Comentários

Também incrível