Papagaio revela o que viu na cena do crime.

Em maio de 2015 houve um assassinato terrível em Michigan (EUA), no qual Glenna Duram, 49, atirou em seu marido Martin, de 46 anos. Glenna tentou se matar imediatamente depois de assassiná-lo, mas sobreviveu ao tiro.  

Glenna pediu ao juiz uma sentença mais leve, alegando que tinha depressão e estava mentalmente instável. 

Enquanto o julgamento acontecia, a ex-esposa de Martin, Christina Keller, ficou tomando conta de seu papagaio, Bud. Ainda que Bud fosse apenas uma ave, ele tinha sido o único a testemunhar o que tinha acontecido com Martin. 

Desde que chegou à casa de Christina, Bud repetia constantemente a mesma frase, imitando a voz de Martin. Quando Christina finalmente entendeu o que ele estava dizendo, ela imediatamente avisou os parentes de Martin. 

Suas palavras eram: "Não atire! Não atire!"

O "depoimento" do papagaio não foi usado como evidência durante o julgamento, uma vez que não estava claro se isso tinha sido dito por Martin ou Glenna. Mas a mãe de Martin acredita que essas foram as últimas palavras de seu amado filho. 

Depois de dois anos de julgamento, Glenna foi sentenciada à prisão perpétua no dia 28 de agosto de 2017.

Esse caso mostra que independente do quanto você tente esconder algo, a verdade eventualmente aparecerá - mesmo que seja por causa de um papagaio! 

Comentários

Também incrível