Jovem de 22 anos pede ao seu amigo “uma faca para excrementos”.

Toda família guarda segredos obscuros. No entanto, um jovem que atende pelo nome de usuário "LearnedButt" na internet tinha um segredo familiar que, com o tempo, se converteu em um costume curioso, uma tradição cultivada por todos os membros da família.

Apenas quando saiu da casa de seus pais, se deu conta de que os costumes de sua infância e adolescência podiam ser muito estranhos para as outras pessoas. Sua singular e descabida experiência se resume na seguinte história:

"Na minha família, defecar excrementos grandes é algo normal. Talvez seja uma questão genética, talvez seja por causa da nossa alimentação, mas de todo modo, expulsamos fezes muito grandes no vaso. E qualquer pessoa que esteja familiarizada com isso sabe que uma coisa desse tamanho quase sempre fica presa no vaso. O cocô fica no buraco e se move junto com o rodamoinho de água que cai da caixa do banheiro. No final, ele não faz mais do que boiar, o que a pessoa toma como zuação.

Durante nossa infância, isso acontecia com tanta frequência que tínhamos uma "navalha de bolso" especial. Era uma faca de cozinha vela e oxidada que sempre ficava pendurada em um prego sobre a pia e que se usava apenas para essa tarefa. Para nós, era perfeitamente normal que alguém dentro do banheiro nos pedisse: "Escuta, você pode me dar a faca para o cocô, por favor?".

Sempre pensei que ela formasse parte do time básico, junto com a escovinha de banheiro, o desentupidor, o aromatizador, etc.

Mas tudo mudou aos 22 anos. Uma vez eu estava de visita na casa de um amigo e não tinha feito cocô nos dois dias anteriores. Bom, e como o meu amigo era um traficante de drogas local, sempre tinha gente no apartamento, já que, pelo visto, seus clientes amam provar sua erva por uma hora no local onde a compram. Então eu fui ao banheiro e liberei uma salsicha absolutamente gigantesca. Olhei no vaso e a vi boiando sobre o buraco. Então, abri um pouco a porta e chamei meu amigo. Quando ele veio, pedi sua faca para esse tipo de situações.

"Minha o quê?"

"Sua faca para cocô. Preciso dela por um momento. Por favor".

"Que diabos é uma faca para cocô?"

Eu estava certo de que ele tinha uma, mas talvez a chamasse de outra forma não tão repugnante. Uma faca para excrementos? Um fatiador de resíduos? Um cortador de fezes? Expliquei a ele o que eu queria dizer e por que eu precisava. 

Yosko

Ele imediatamente começou a rir e, segundos depois, explodiu em gargalhadas. De repente, escutei muito mais gente rir. Acontece que a música tinha acabado e todos ouviram minha súplica desesperada. Além disso, descobri que nenhum dos presentes tinha uma faca, só os idiotas da minha família, devido a sua má digestão.

Maldita merda!

Ontem à noite, contei a história para minha esposa. Ela se divertiu muito, mas se surpreendeu ao mesmo tempo. Ela não sabia o que era uma navalha para cocô, e sempre usou uma faca velha e oxidada que estava no sótão para essa tarefa. 

gone people

Por sorte, ninguém nunca a usou para cozinhar, talvez só para abrir os pacotes do correio.

Agora ela tem sua própria navalha multiúso."

Uma aventura cheia de reviravoltas inesperadas e revelações dramáticas. O Sr. "LearnedButt" (Bunda Erudita, em português) realmente aprendeu uma lição importante na vida. 

Fonte:

Buzzfeed

Comentários

Também incrível