Mulher cria família com sem-teto.

Em 2006, a escritora de livros infantis sueca Emmy Abrahamson passou as férias em Amsterdã. Quando a mulher, na época com 29 anos, estava sentada em um banco no parque esperando por um amigo, um homem repentinamente se sentou ao seu lado e perguntou pelas horas. Ela respondeu e o olhou diretamente no rosto. "Eu logo percebi que ele era sem-teto, pois estava muito sujo", diz ela.

Porém, Emmy achou o jovem Vic Kocula simpático, e começou a conversar com ele. "Nós começamos a bater papo, então eu percebi que ele tinha os olhos castanhos mais lindos que eu já tinha visto, e ele me fazia rir o tempo todo."

Ela soube que Vic era dos EUA e que viajava pela Europa, até que ficou sem dinheiro e acabou vivendo nas ruas. Para se conformar com essa situação, ele encontrou conforto no álcool. Porém, ele acabou perdendo o controle sobre o seu consumo e logo terminou novamente como um sem-teto alcoólatra em Amsterdã. 

Emmy ficou comovida com o destino de Vic e, quando a conversa terminou, ela ficou triste, pois queria vê-lo novamente. O jovem norte-americano parecia sentir o mesmo, pois perguntou se ela gostaria de se encontrar com ele naquele mesmo parque em poucos dias. Emmy concordou e esperou ansiosamente pelo encontro. 

Depois, nada foi o mesmo para a jovem sueca: não, ela não estava em nenhum relacionamento sério, e sim, ela procurava pelo grande amor de sua vida. Mas um sem-teto? Isso era realmente muito estranho. Mas Emmy se interessava tanto pela alma por trás daqueles olhos castanhos que, alguns dias depois, feliz e sem culpa, ela foi encontrar Vic no parque - porém, não havia qualquer rastro dele lá.

Pouco antes da decepção tomar conta de Emmy, ela viu alguém se aproximar rapidamente de bicicleta. Era de fato Vic, que se desculpou por seus 20 minutos de atraso e a cumprimentou carinhosamente. 

A partir daí, os dois passaram um dia maravilhoso juntos em Amsterdã. Eles atravessaram as ruas, conversaram bastante e riram muito. Por fim, eles pararam para um piquenique em um campo próximo e aproveitaram o sol ainda quente de setembro. 
O dia não poderia ser mais perfeito para nenhum dos dois. Pelo contrário: eles se apaixonaram sem se confessar. Emmy não desejava nada mais do sentir os lábios de Vic nos seus, mas a higiene corporal do homem a impedia de beijá-lo: "Na verdade, eu queria muito, mas ele cheirava muito mal. Por isso, eu não consegui."

Depois de uma despedida dolorosa, Emmy pensou que nunca mais viria Vic, pois suas férias em Amsterdã tinham acabado e ela precisava voltar a Viena, onde ela morava na época. Ela até deu seu telefone para Vic, mas não acreditava que voltaria a vê-lo. Os dois tinham vidas distintas em cidades diferentes. 

Apesar de Emmy estar retomando seu cotidiano em Viena tão bem quanto possível, ela não conseguia tirar Vic da cabeça: "Eu não conseguia parar de pensar nele. Três semanas depois, eu tinha acabado de completar 30 anos, meu telefone tocou, e era Vic, que disse: 'Eu estou aqui agora.' Desde então, nós estamos juntos."

É inacreditável, mas verdade: Vic tinha juntado suas últimas economias em Amsterdã para ir de trem até Viena para ver Emmy. Ele também não conseguia parar de pensar nela. Desde o reencontro, os dois não passaram um dia sequer separados.

No entanto, esse conto de fadas da vida real ainda não acabou: Vic conseguiu mudar completamente sua vida. Ele parou de beber e começou um curso, graças ao qual ele conseguiu trabalho como engenheiro mecânico. Emmy e Vic se casaram em um lindo castelo e se tornaram pais dos gêmeos Desta e Til, hoje com 6 anos.  

YouTube / This Morning

No vídeo a seguir (em inglês), Emmy e Vic contam como se conheceram: 

Emmy até escreveu um livro sobre sua história de amor incomum, contando como se apaixonou por um homem que morava na rua. Quem sabe essa história não virará um filme algum dia? 

Comentários

Também incrível