Médico compartilha respostas sábias de crianças no leito de morte.

Trabalhar em um hospital infantil é emocionalmente perturbador. Até mesmo os menores são afetados pelas doenças mais terríveis. A batalha pela sobrevivência é estressante, mas a felicidade ao conseguir salvar a vida de uma criança é indescritível. Por outro lado, não há nada mais devastador do que ter que acompanhar um menino ou menina em seus últimos passos, quando nenhum tratamento teve resultado.

O pediatra sul-africano Alastair McAlpine perguntou aos seus pacientes mais novos, que muitas vezes não têm mais esperanças de sobreviver, o que eles mais aproveitaram na vida. As respostas, que Alastair publicou no Twitter, são tão dolorosas quanto sábias:  

"Primeiramente:

Nenhum disse que desejava ter visto mais televisão.
Nenhum disse que queria ter passado mais tempo no Facebook.
Nenhum disse que gostaria de brigar com os outros.
Nenhum queria estar no hospital.

Muitos falaram de seus animais de estimação:

'Eu amo Rufus, seus latidos engraçados me fazem rir.'
'Eu amo quando Ginny vem à noite ficar abraçadinha e ronrona.'
'Meu momento mais feliz foi passear com Jake pela praia.'

oho

Muitos falam sobre os pais e muitas vezes se preocupam:

'Eu espero que a mamãe fique bem. Ela parece estar triste.'
'O papai não precisa se preocupar. Logo ele me verá de novo.'
'Deus irá cuidar da mamãe e do papai quando eu não estiver mais aqui.'

Todos amam sorvete.

Todos amam livros ou quando alguém lê para eles. Principalmente quando eram os pais: 

'Harry Potter me tornou corajoso.'
'Eu amo histórias no espaço.'
'Eu quero ser um grande detetive, como Sherlock Holmes, quando ficar melhor!'

Leiam para seus filhos! Eles amam. 

aha

Muitos desejavam terem-se preocupado menos com o que os outros pensavam deles e queriam ter valorizado mais as pessoas que tratavam de forma comum:  

'Meus verdadeiros amigos não se importaram quando meu cabelo caiu.'
'Jane veio me visitar depois da cirurgia e ela sequer percebeu minha cicatriz.'

Muitos amam nadar e praia: 

'Eu faço grandes castelos de areia.'
'Foi incrível nadar no mar com as ondas. Meus olhos não ardiam.'

Quase todos valorizam a amizade mais do que qualquer outra virtude: 

'Minha avó é tão gentil comigo. Ela sempre me faz sorrir.'
'Johnny me deu metade de seu sanduíche quando eu não quis comer o meu. Foi bem gentil.'
'Eu gosto quando a enfermeira está aqui. Ela é cuidadosa e dói menos.'

Quase todos amam as pessoas que as fazem rir:

'O mágico é tão bobo. Suas calças caíram e eu morri de rir.'
'Meu papai sempre conta histórias engraçadas, que eu amo.'
'O menino na cama ao lado soltou um pum! Hahaha!'

Rir alivia as dores. 

oha

Crianças amam seus brinquedos e super-heróis: 

'Minha boneca princesa Sofia é minha favorita.'
'Eu amo o Batman.' (Todos os meninos amam o Batman). 
'Eu gosto de abraçar meu ursinho de pelúcia.'

E por fim: todos achavam que o tempo com a família era o mais importante: 

'Mamãe e papai são os melhores!'
'Minha irmã sempre me abraça forte.'
'Ninguém me ama tanto quanto a mamãe.'

Leve esta mensagem para casa:

Seja gentil! Leia mais livros! Conte piadas! Vá à praia! Deixe suas crianças abraçarem seus cães! Diga às pessoas especiais que você as ama!

É isso o que crianças extremamente doentes desejavam para si. Elas gostariam de ter feito isso mais vezes. O resto é bobagem.

Ah, e tome sorvete!"

Não há mais o que dizer. 

Comentários

Também incrível