Mulher tira foto de seu pai ao lado da neta com doença terminal no hospital.

É sempre difícil se despedir das pessoas amadas. Especialmente quando elas sofrem por causa de uma doença e não se pode fazer nada, mesmo que se tente todo o possível.

Quando Ally Parker descobriu que seu pai sofria de esclerose lateral amiotrófica (ELA), seu mundo caiu. Ela tinha uma boa relação com ele e ficou profundamente chocada ao saber que ele não veria seus netos crescerem. No início de dezembro de 2017, Ally descobriu que ela mesma não teria essa oportunidade. 

Quando sua filha Braylynn, 4, começou a se queixar de dores constantes, a mãe preocupada a levou ao médico. Ela jamais imaginaria que o diagnóstico seria tão chocante. A menina tinha um tipo especialmente agressivo de tumor cerebral e teve que ser levada imediatamente ao hospital.  

Ainda surpresa e traumatizada com a notícia, a jovem mãe soube que não havia terapia para sua filha. Não havia se descoberto uma cura para esse tipo de câncer. Quando ouviu isso, Ally caiu no choro. Duas doenças tirariam seu pai e sua filha dela, e não havia nada que ela pudesse fazer. 

Para conseguir lidar melhor com essa situação e conscientizar sobre a doença de Braylynn, ela fundou um grupo no Facebook, no qual atualizava amigos e parentes sobre o estado de sua princesinha. "Em alguns dias, eu terei que enterrar minha linda menininha. Eu alguns meses - ou talvez semanas - eu terei que enterrar meu pai", desabafou Ally. 

Com essa mensagem, ela compartilhou uma foto de seu pai, que está sentado em uma cama de hospital perto da neta. Em lágrimas, ele se queixa da infelicidade da neta. Esta foto não mostra apenas a dor e o desespero do avô, mas também funciona como um espelho, que reflete os pensamentos e sentimentos de Ally. Essa será a última foto dos dois juntos.

No dia 16 de janeiro, Ally relata à comunidade no Facebook que sua pequena Braylynn havia falecido. "Nossa doce Braylynn, nossa princesa-guerreira, ganhou hoje suas brilhantes asas de anjo rosas. Ela foi uma princesa com força de uma guerreira e jamais será esquecida."

Sua pequena Braylynn não pôde ser salva, no entanto, a família Ally quer ajudar pessoas que sofram da mesma doença no futuro. A irmã de Ally começou uma campanha de arrecadação de fundos para conseguirem pagar pelos enormes gastos com os cuidados médicos de sua sobrinha e também para juntar dinheiro para instituições de pesquisa. "Nós precisamos impedir que essa terrível doença, chamada DIPG, leve nossas crianças", ela explica.

É impossível imaginar pelo que essa jovem mãe está passando. Esperamos que ela e sua família encontrem logo paz interior. Embora tenha que lidar com essa terrível perda, ela mostra ser forte ao conscientizar sobre a doença da filha e ajudando outras crianças através de doações. Desejamos muita força e tudo de bom! 

Comentários

Também incrível