Mulher de 22 anos vai para a cadeia por maus-tratos ao namorado.

Quando Alex Skeep tinha 16 anos, ele conheceu Jordan, uma colega da mesma idade de sua escola em Bedford (Inglaterra). Eles se tornaram um casal. Para Alex, aquele era seu primeiro relacionamento, e Jordan era seu grande amor. "No início, tudo era lindo e éramos como qualquer casal", conta Alex. Naquela época, o garoto não tinha ideia de que eles seriam tudo, menos um casal comum.  

Youtube/This Morning

Depois de dois anos de relacionamento, Jordan começou a mudar. Ela frequentemente insultava seu namorado, dizendo que ele era "burro" e "desprivilegiado", e começou a controlar sua conta no Facebook, assim como o contato com seus amigos. Com isso, vieram jogos psicológicos e piadas macabras, que deixavam o jovem esgotado.

Um dia, ela lhe disse que a sua mãe tinha ligado: seu avô havia morrido. Depois de Alex chorar pela morte do avô durante duas horas, ela o perguntou por que ele ligava tanto, e então disse que ela tinha inventado tudo e que o avô estava vivo. Apesar disso, ele ainda foi morar com Jordan, o que levou a um episódio ainda mais tenebroso. 

Youtube/This Morning

Agora, além dos abusos psicológicos, a jovem passara a agredir Alex fisicamente. "Por três anos o terror foi psicológico, depois começou a ser físico", relata Alex. Seguiram-se agressões com diversos objetos, cortes com facas, e queimaduras com água quente.

Fora as agressões físicas, Alex ainda foi forçado, sob ameaças de morte, a cortar contato com amigos e familiares. "Ela sempre dizia que era normal brigar. Mas não era normal. Ela queria me mudar", diz Alex. 

Youtube/This Morning

Os maus-tratos não passaram despercebidos pelos vizinhos. Finalmente, eles ouviram os gritos do jovem e viram os seus ferimentos. A polícia foi chamada mais de uma vez, mas Alex sempre dizia que ele mesmo tinha se machucado.

Um dia, ele ficou tão ferido por um ataque com facas, que acabou tendo que ser operado no hospital. O médico perguntou a Alex, se ele tinha certeza de que queria ir para casa. Quando Jordan precisou sair da sala de operação, o homem disse que não. O médico prestou queixa contra a menina, mas Alex tinha medo da namorada e não testemunhou contra ela.

No meio do ano passado, os vizinhos já não aguentavam mais os abusos, e chamaram a polícia mais uma vez, além de uma ambulância. Eles encontraram Alex gravemente ferido no apartamento enquanto ele tentava fazer curativos provisórios. Foi só quando o policial disse que o manteria na delegacia até que ele dissesse a verdade sobre os ferimentos que o jovem amedrontado confessou. 

Youtube/This Morning

Com a ajuda do testemunho dos vizinhos, Jordan foi indiciada e julgada. A mulher pegou 7 anos e meio de cadeia por cárcere privado e lesões corporais graves. Além disso, ela não pode mais chegar perto do agora ex-namorado por tempo indeterminado.

Alex não ganhou apenas queimaduras e cicatrizes com os anos de relacionamento abusivo, como os médicos também encontraram lesões cerebrais e traumas. No entanto, o jovem não quer permanecer anônimo, mas sim ajudar outras pessoas como ele. Ele se encontra com um grupo de outras vítimas de violência doméstica e, no futuro, quer criar um retiro para homens. 

No vídeo a seguir você pode ver uma entrevista com Alex, na qual ele conta sua história (em inglês):

A maior quantidade dos casos de violência doméstica acontecem com mulheres, mas as pessoas não acreditam que isso também possa acontecer com homens. Alex é um exemplo e também uma inspiração para que outras pessoas possam se libertar dos terrores de um relacionamento abusivo. 

Comentários

Também incrível